segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

No Azul dos seus olhos (27 fevereiro 2000)

Quando me vejo assim
nesses seus olhos de corça
assustada
nesses seus olhos de garça
esses azuis dos seus olhos
de cabra amarela
na noite...
raio azul !, raia o dia,
Maria.
Quando me vejo assim
nesses olhos serenos
da bruma do mar,
esse olhar, às vezes
breve, ou triste... profano
ou profundo
oceano:
- Mergulho !
No azul da face
suave
fonte
doçura e força :
- Canto !
e meus olhos descem,
deslizo no desenho
do nariz ereto,
e no traço reto
dos lábios delicados
me satisfaço
entre os rígidos seios
de vestal bem amada:
-Espanto.... os in setos !

(letra da música 191, em 28 fev.00
by joyce pires , do Hathanoir.)

Nenhum comentário: