sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O QUADRO DE CÉZANNE (12 abril 2009)


Hoje subi na mata, Atlântica
até a nascente, lá nas pereiras
onde jorra uma fonte sob as pedras
Fui reconstruir o poço, soterrado pelas chuvas
de onde recebo a água cristalina
que abastece a casa

E na volta, descia a colina
com alguns galhos de eucalipto sobre o ombro
para usar no fogão-a-lenha
e na mão a foice companheira
quando meus olhos viram a casa
agora, sem a varanda coberta
Só o pátio de luz e a fachada, nua:

Tijolos, na parede dos fundos da casa
A chaminé do fogão, incompleta
O quarto semi-coberto, ao lado do pátio...

Parei ali, no caminho
E olhei a novidade
A casa assim tão diferente
Metamorfoseada
Após a completa dissolução

A casa iluminada assim como está
Lembra uma pintura...

- Ah, sim, é um quadro de Cézanne !


(Diário do Bardo - Joyce Pires)

Um comentário:

Dulce disse...

Joyce, sou Dulce, sua prima de Niterói. Que bom que te encontrei.
Meu e-mail é:dulcereiki@hotmail.com
Entra em contato comigo através desse e-mail ou atraves do facebook. Ficarei muito feliz!
Parabéns por todas essas publicações.
Te amo.
Beijos
Dulce